Download do ebook “Quero Voar!”

2008.10.01

Quero Voar!

“20 e tal capítulos de puro suspense e adrenalina…” (ou talvez não)
Sem aditivos nem corantes artificiais.


“Quero Voar!”
®
é um pequeno conto, auto-biográfico e bem-humorado, sobre um tipo normal com uma “vida simples” que tem um momento de inspiração e decide fazer algo de… anormal.

Relata a verdadeira história, e os bastidores, de um salto tandem a 4.200 metros pelos olhos de alguém que não gosta (muito) de se aventurar no desconhecido.

A narrativa de ritmo intenso é um mix enérgico de factos e disparates reais, com momentos mágicos à Harry Potter e reflexões profundas à Adrian Mole.
Repleto de acutilantes comentários auto-críticos, lê-se num fósforo.

Os factos:

  • Data: 14 de Setembro de 2008
  • “Dropzone”: Aeródromo de Évora
  • Catalisadores: A Vida é Bela feat. Skydive Portugal
  • O Herói: João “Zebra” Ferreira
  • O Cromo: Ricardo Silva

Advertência:
A odisseia inclui alguns pormenores menos… dignificantes. Para ser fiel à realidade. E para risota geral :-)
Afinal de contas a piada está é nos detalhes.

Capa, contracapa e páginas interiores do ebook 'Quero Voar!'

Clique aqui se quiser ‘espreitar’ o conto antes de fazer o download


“Quero Voar!”
® é um texto original de Ricardo Silva, escrito nos dias a seguir ao salto tandem, e assinala a estreia fulgurante do Autor no mundo das letras.

(Uhmmm, será fulgurante ou fulminante? Onde é que eu arrumei o dicionário? ;-)

.

Fazer o download do conto 'Quero Voar!'

Fazer o download
do “Quero Voar!”

Ficheiro .PDF para Acrobat Reader

1ª Edição ~ Rev. 86 ~ 2008.10.01 ~ 47 páginas ~ 897Kb
Dica: Na nova janela, clique no botão “Download”

Fazer comentários sobre o conto no blog

Fazer comentários
no blog

Mas veja lá, arrisca-se a levar uma resposta como estas ;-)
Pode fazer os comentários anonimamente, se preferir.

Enviar comentários sobre o conto via email

Fazer comentários
via email

Contacto do Autor:
rsilva@pobox.com

.

Anúncios

40 Responses to “Download do ebook “Quero Voar!””

  1. ricnsilva Says:

    Obrigado pela visita :-)

    Já acabou de ler o conto “Quero Voar!” ?

    Então faça aqui os seus comentários. Diga-me o que achou antes de se ir embora! Conte-me tudo ;-)

    Comentários mais pessoais podem ser enviados para:
    blog.QueroVoar@gmail.com

    Se gostou da história, por que não envia o ficheiro .PDF (ou o endereço http://www.QueroVoar.pt) às pessoas de quem gosta?
    É só uma sugestão ;-)

    Bem haja!

  2. AES Says:

    Olá Ricardo!

    Site simples e funcional. Alguma “cor” não lhe faria mal, digo eu. :-)

    Boa história.
    Bem contada e com a dose certa de humor.

    Parábens pelo bom trabalho.

  3. ricnsilva Says:

    @AES: Obrigado pelos comentários simpáticos :-)

    Efectivamente o site está muito simples porque ao fim destes anos todos lá meti na cabeça que as coisas na vida têm que ser simples :-)
    Como dizia o outro, “Keep it simple, sport” ;-)
    Isso não quer dizer que o aspecto deste cantinho na web não possa mudar sem aviso prévio ;-)

    Quanto aos visitantes que já vão começando a passar por aqui, cheguem-se mais à fogueira que a noite está fria ;-)
    Ninguém diz nada? Vão deixar-me aqui a falar sozinho tipo o “maluquinho da aldeia”?

    Se acharem o “Quero Voar!” fraquinho (o texto ou o design/layout do ebook) não sejam muito severos comigo ;-)

    Afinal, têm que me dar o desconto porque foi um desvario de aprendiz de escritor-designer-webmaster-marketeer ;-)

    Mas digam qualquer coisinha, vá lá :-)

  4. MCE Says:

    L. já me tinha contado da tua “loucura”, nem quis acreditar: “O Ricardo fez o quê?” “Saltou de para-quedas!” “SALTOU O QUÊ??” De facto, alguma coisa acontece aos homens quando se aproximam dos 40… No minimo fizeste-me sorrir!

  5. Anónimo Says:

    Olá Ricardo.
    Está simplesmente FANTÁSTICO, parabéns pelo blog, pelo livro e pela coragem. Eu jamais faria uma coisa assim … tenho pavor de andar de avião, tenho pavor de alturas … portanto para mim é uma experiência a não ter em conta.
    Concordo contigo, quando dizes que uma pessoa dita “normal”, com uma “vida normal”, faz coisas que fogem aos parâmetros “normais”… também tenho desses devaneios de vez em quando. A vida é tão monótona e tão curta,que devemos ser um poucos “loucos” de vez quando para que o “fardo” do dia-a-dia rotineiro se torne mais leve e nos permita rir das coisas mais básicas.
    Excelente trabalho Ricardo. E já agora vai passando pelo meu blog e deixa uns comentários :-)

  6. Anónimo Says:

    Pois… esqueci-me de me indentificar. O comentário anterior é meu Ricardo :-) da Anabela Marques. :-)

  7. ricnsilva Says:

    @MCE:
    O teu nick “MCE” ainda me pôs a matutar, mas depois fez-se luz ;-) No mínimo fizeste-me rir com o teu “SALTOU O QUÊ???” :-)

    @Anónimo “aka” Anabela :-)
    Obrigado pela simpatia e pela tua Amizade.
    E sim, sou visitante frequente do teu cantinho ;-)
    Prometo deixar mais postas de pescada por lá :-)

  8. Marlene Says:

    Alô Ricardo…

    Dizemos sempre que depois das férias não temos tempo para nada até tudo estar “normalizado”. Ora bem, depois de ler o teu conto concluo que o devia ter feito há mais tempo. O bom humor e a coragem nele relatados são vitaminas para a boa disposição e energia que necessitamos para “reatar” o nosso dia-a-dia. Boa! Não é só o Voar, é o que está ao “redor” de todo o voar. Obrigada.
    Beijinhos

  9. ricnsilva Says:

    @Marlene:
    Ainda bem que te ajudei na “aclimatação” pós-férias ;-)
    Quanto ao teu último comentário, um dos objectivos ao escrever o “Quero Voar!” foi descrever os pequenos grandes detalhes do que me levou a saltar de 4km de altura :-)
    A motivação, as dúvidas, as cenas caricatas, o extâse e a serenidade. E o paradoxo de concluir que afinal saltar de um avião é muito, mas *muito* mais fácil do que podemos imaginar!
    Believe it or not ;-)

  10. Gf, vulgo IB Says:

    Dos poucos voos que conhecia da tua pessoa (alguns deles audazes voos picados de perfeita gula, dos telhados de zinco de desconjuntados anexos suburbanos para os caixotes de lixo, de duvidoso conteúdo alimentar…) já tinha percebido que eras um g´anda maluco, apesar de outras tímidas aparências… Por outro lado, creio que terá sido por pouco que a nossa mágica L. não foi, também, saltar desse avião… (bjos para ela). Suspeito que, não fora o ancestral instinto de proteccão que todas as mulheres carregam (mesmo as mais modernas e confessadamente desprendidas de tradição ) e lá a terias também, em voo, ao teu lado, com seu sorrisinho cúmplice… Mas o instinto fala mais alto e cuidou ela de não deixar ao risco de orfandade as esfomeadas crias I. e L. (bjinhos tbém para elas!!). Magias e cogitações à parte, compreendo perfeitamente a adrenalina retard que te levou a escrever este bem humorado texto, com um recorte de qualidade pós-moderna. (Fica bem dizer este tipo de coisas, em critica literária… Bem, se não é pós-moderna é, definitivamente, pós Spectrum…). Compreendo a adrenalina pois, apesar de ser uma pessoa cautelosa, por vezes obcessiva pelas questôes da segurança, também já me vi por duas vezes (como foi possível!!??) empoleirada nos céus, em para-sailing e, outra vez, a fazer rafting no rio Trisuli, no Nepal, num barco que nem a ASAE lá do sítio (se existisse) aprovaria, durante um dia inteiro, sem possibilidae de voltar atrás… dessa adrenalínica experiência terei a dizer que durante umas noites desenvolvi o conhecido SPT (Síndrome Pós-Tráumático, Sensações Perfeitamente Terríficas ou Só Posso Ter enlouquecido!!!)
    No entanto, acho imperdoável que não conste, do teu variado CV, as experiências felinas que também estão documentadas noutro blog… Afinal, (seu mentiroso!!! … ) este também não é o primeiro, eh eh eh. (e tenho a dizer-te que ando a adiar, há que tempos, postar lá um comentário! Por isso, comecei a redigir este, mal acabei de ler o teu conto, pois há voos que não se devem adiar!!)
    Pois é, Riscadinho, não pares de nos surpreender! Definitivamente, aguardo ansiosamente por outras novidades!
    Parabéns, e dou-te a certeza de que vou contribuir, através dos fowards, para que o teu conto voe mais e mais……
    Um grande abraço,
    GF, vulgo IB (bjinhos da minha cria L)

  11. ricnsilva Says:

    @Gf, vulgo IB :-)
    Tens toda a razão ;-) Tecnicamente este não é o meu primeiro blog (lá me descobriram a careca :-)

    Para me penitenciar, aqui fica o link para quem se quiser divertir ou encantar com um pequeno tributo online a uma Festa de Natal muito especial:
    http://natal2002.wordpress.com
    Com uns minutos de perseverança perceberão as referências felinas e o cognome “Riscadinho” ;-)

    Ahh, e quanto ao rafting no Nepal, depois o maluco sou eu!!! ;-)

    Ainda bem que passaste por aqui :-)

  12. João Afonso Says:

    Gostei imenso do conto, que li de um só fôlego, mal o recebi de mão amiga.
    Parabéns ao autor que no meu entender deveria continuar a escrever outras histórias vividas ou imaginadas1

    João Afonso B. Soares

  13. ricnsilva Says:

    @João Afonso: Fiquei fascinado com o seu comentário pois apercebi-me que é o primeiro leitor do “Quero Voar!”… que eu não conheço!!!
    Até agora só tinha recebido comentários (e apoio psicológico ;-) de familiares, amigos e conhecidos.

    O João é o meu primeiro leitor “não-afiliado” ;-)
    Muito obrigado por isso e pelas suas palavras de incentivo :-)

  14. Pedro Sousa Neves Says:

    Ricardo, gostei imenso do teu “conto real”. De facto, tens de canalizar essa energia positiva e este parece-me um óptimo meio. Fico à espera da tua próxima aventura narrada de forma positiva e descomplexada!

    Entretanto vou fazendo uns “forwards” deste teu trabalho…

    Abreijos para ti e para a Lídia.

  15. ricnsilva Says:

    @Pedro Neves:
    Obrigado, Pedro :-) Fico contente pelo “imenso” :-)
    Quanto à possibilidade de prosseguir uma “meteórica” ;-) carreira literária, a ver vamos :-)
    Primeiro tenho que arranjar um tema :-)))

    Para já, a avaliar pelos simpáticos e calorosos comentários de apoio e incentivo que têm chegado via blog/email só posso dizer: “the future’s so bright I’ve gotta wear shades” ;-) LOL

  16. José Caldeira Says:

    Gostei imenso dde ler o Quero Voar e a aventura que descreve, de forma simples e e sem grandes preocupações literárias.
    Adorei e ri com a descrição ao correr da pena e sem pretensiosismos.
    Voar pela escrita pode ser tão emocioante como de Para-Quedas.
    Continue. Preciso de divertir-me e o seu texto fez-me bem à alma

  17. ricnsilva Says:

    — Inclui SPOILERS/SEGREDOS DE BASTIDORES/MAKING OF —

    @José Caldeira:
    De facto, o conto foi escrito em apenas meia dúzia de horas (!). Foi realmente “ao correr da pena” :-)
    Nos dias seguintes só limei umas arestas (“with a little help from my friends” :-).
    O texto inicial continuou praticamente o mesmo.

    O que deu mais trabalho (dezenas de horas!) foi mesmo a revisão do texto: eliminar erros ortográficos/gramaticais e palavras/expressões repetidas (os incómodos “bordões de linguagem”, expressão da minha colega – LOL – Margarida Rebelo Pinto ;-).

    A formatação do texto (negritos e itálicos) também é uma boa “estucha” ;-)

    Acrescentar os links relevantes ao texto é rápido e barato :-). Pedir e receber as autorizações (para usar imagens e linkar para vídeos) demorou uns 2 dias.

    Após escrever o texto, e como sou um “picuinhas” (segundo um grande amigo meu) – viva os picuinhas! – investiguei melhor vários vídeos e informação técnica sobre saltos tandem e pára-quedismo em geral, para corrigir alguns factos no conto.
    Aí aproveitei para tirar dúvidas com o meu tandem master, o já mundialmente famoso João “Zebra” Ferreira ;-)

    Todo este trabalho para quê?
    (É só um conto! E grátis ainda por cima. Who cares???)
    Eu :-)
    Um dos meus princípios é: “Já que decidiste fazer, faz bem!” (ou o melhor que conseguires :-)

    O resto foram “faits divers” mais ou menos engraçados, como escolher… o modelo/template para o conto, o esquema de cores, os “teasers”, as frases-resumo, os títulos apelativos/enigmáticos para os capítulos ;-), os destaques/”insets”, as molduras das fotos, as fotos para ilustrar, os vídeos sobre o trabalho do João, e mais uma infinidade de minudências mais ou menos importantes :-)

    Ah, escolher a imagem da capa deu-me especial prazer. E até a comprei e tudo (39 euros!).

    Registar o domínio http://www.QueroVoar.pt foi mais burocrático do que gostaria e montar o blog no WordPress foi suficientemente rápido e indolor.
    Pena que os temas gráficos (grátis) que eles têm sejam tão fraquitos… (basta olhar para este site ;-)
    Mas eu queria algo simples, e escolhi este: o “Simpla” :-)

    Neste momento, estou na fase da divulgação e “product placement” ;-)
    O bom do “marketing viral”, com a ajuda de muitos amigos conhecidos e desconhecidos ;-)

    E ainda nem arranquei com o “guerrilla marketing” :-) (LOL). Se calhar pintar stencils do URL em paredes e passeios pela calada da noite ;-)

    Se teve paciência de ler até aqui, sabe qual é a minha grande conclusão?
    É que escrever o texto foi, afinal, o que me deu menos trabalho!!! ;-)

  18. JLM Says:

    Ok, me convenceu a ler.

    Mas você assim se submete às minhas regras (olha a pressão psicológica) sobre leituras solicitadas. Quando terminar a leitura farei uma resenha no meu blog e passo por aqui para indicar o linque.

    1 abraço.

  19. ricnsilva Says:

    @JLM:

    Obrigado pelo desafio :-)
    Li as suas regras e vou aguardar o resultado da sua leitura/resenha.

    O pior que pode acontecer é eu ficar sem dormir até lá… ;-)

    Um abraço de Portugal.

  20. Sandra Costa Says:

    Oi!! Sou eu, a Sandra Costa do http://bibliotecaportaberta.blogspot.com/
    Adorei o seu conto!! Parabéns!! Vou recomendá-lo aos meus alunos, que também querem voar! É uma pequenina história que se lê deuma assentada. E obrigada por partilhar esse momento muito bonito com todos nós. Afinal, eu também sempre quis saltar de pára-quedas!

  21. MCS Says:

    Ricardinho…:-)
    Gostei!
    Eu bem “futurei” que o conto iria ser um êxito.
    Tb fico curiosa e espectante da opinião do JLM.
    Durma descansado.
    Beijinhos

  22. ricnsilva Says:

    @Sandra Costa:

    Fiquei agradavelmente surpreendido (e muito honrado!) com a sua ideia :-) Recomendar o “Quero Voar!” aos seus alunos: Uau! Muito obrigado! :-)
    Só espero que eles gostem da leitura :-)

    Depois, se puder, diga aqui ou no seu blog o que eles acharam :-)

    @MCS:

    Ao fim de quase um mês desde o lançamento, a reacção dos leitores ao “Quero Voar!” está a ser muito simpática e encorajadora ;-)
    O blog está a passar as 800 (!) visitas, os downloads do ebook não páram, sem contar com os reenvios via email.

    Obrigado pela ajuda na revisão do texto, e pelo carinho incondicional.

  23. AES Says:

    Olá Ricardo!

    Desde que descobri que uma corrida regular me faz sentir bem (nada de arrojado como saltar de um avião!), que tenho tentado treinar e participar em algumas provas populares, regularmente.

    É claro que, por vezes, há percursos mais exigentes e nessas ocasiões é preciso “incentivarmo-nos” a continuar a correr ao melhor ritmo possível.

    Eu tento lembrar-me de factos ou situações positivas e, em concreto, de provas anteriores onde também houve dificuldades a ultrapassar, ou das traquinices das minhas sobrinhas e que me fazem sorrir.

    Na última corrida acrescentei mais um estímulo à lista.
    “Quero voar! Quero voar! Quero voar!”

    Obrigadão!

    Um abraço

  24. Joao Ferreira Says:

    Olá Ricardo!
    Finalmente tive um tempinho para ler o que escreveste sobre a tua fantástica experiência pelos céus de Évora!
    Deixa que te diga que estiveste tão bem a escrever sobre tudo isto como durante o próprio salto!
    Fico feliz por estar ligado a tão marcante experiência e espero que a mesma não “morra” solteira…
    Espero ver-te em breve para mais um fantástico “jump”!
    Abraço do teu “anjo da guarda”,
    João “Zebra” Ferreira

  25. ricnsilva Says:

    @AES:
    De certeza que corres mais vezes do que eu salto de avião ;-)
    Espero que o teu novo “mantra” te dê ânimo (e força nas pernas ;-) quando mais precisares.
    Comigo funcionou :-)

    @João “Zebra” Ferreira, aka “Zebraman”:
    Sê bem-vindo a este cantinho, “ganda” maluco ;-)
    Sem ti não havia história! E nada disto estava aqui.
    Quanto a outro fantástico “jump”, nunca se sabe ;-) LOL

    Obrigado pela inspiração :-)
    Blue skies and safe landings!

  26. Catarina Says:

    Olá!

    Também tive a sorte de saltar com o João (em Outubro), ele é de facto fantástico e transmite imensa confiança.

    Gostei muito da forma como contaste a experiência, parabéns!

  27. Elizabeth Says:

    Ricardo,
    Vim agradecer e retribuir as visitas e os comentários em meu blog.
    Quando puder, apareça por lá para ler minhas respostas.
    Assim que eu tiver um tempo, farei o download de seu livro e lerei com prazer!
    Abração.

  28. sulene wanderley Says:

    O livro descreve teus pensamentos, teus desejos e sonhos Existem pessoas que descrevem tão bem o que pensam, que é como o desenho perfeito. Nada a acrescentar nem tirar, isso mostra que você é inteligente e tem coisas interessantes para dizer.
    Já virei uma leitora assídua. Aqui quero deixar meus parabéns a um grande homem que se chama-se ALBERTO SILVA (seu pai) ele é uma pessoa muito aspecial,não nos conhecemos mais o admiro muito. Um grande abraço de uma leitora sua que te quer muito bem, mesmo sem te conhecer .
    SULENE WANDERLEY

  29. ricnsilva Says:

    @Catarina:
    A afabilidade e boa disposição do João “Zebra” (“Zebraman” para os amigos ;-) foi um dos grandes motivos que me levou a escrever este pequeno episódio da vida real :-) Ainda bem que gostaste!

    @Elizabeth:
    Li as respostas no seu blog logo naquele dia ;-) Espero que se divirta a ler o “Quero Voar!” :-)
    Depois é só passar por aqui e contar a toda a gente o que achou ;-)
    Cumprimentos para o outro lado do mar azul ;-)

    @Sulene Wanderley:
    Não há dúvida que neste cantinho sinto-me rodeado de amigas e amigos ;-) Muito obrigado pela sua simpatia!

    Quanto ao meu Pai, coitado, passou horas a rever o “manuscrito” (e mais do que uma vez!).
    Pai sofre!… Mas foi tudo por uma boa causa ;-)
    Para que os meus leitores (soa bem, não soa? ;-) se divirtam a ler, sem estarem sempre a tropeçar em erros ortográficos e frases mal construídas…

    A Ele, ao Martinho, à Céu, ao Rui e ao Paulo o meu “Obrigado!” pela sua Amizade e incentivo, e pelo óptimo trabalho de revisão!
    (todas as “gralhas” e disparates remanescentes em “Quero Voar!” são pois da minha inteira responsabilidade :-)

  30. silvio Says:

    Olá Ricardo :-)
    Ja divulguei o seu ebook em:
    http://livros-gratis.blogspot.com

    abraço

  31. AlbertoSantosSilva Says:

    Ricardo
    O teu salto lá dos céus e o relato criteriosamente sucinto dos antecedentes e suficientemente descritivo do salto, ele mesmo, foram uma enorme surpresa para mim.
    Eu, que te embalei nos braços e acarinhei desde o nascimento e nos primeiros dias de tua vida e sempre ao longo dela procurei preservar-te de tudo o que pudesse ser-te funesto, sofri um bruto susto quando me contaste que tinhas saltado dos confins dos ares para o chão.
    Embora já tudo tivesse acontecido, não pude evitar que o estômago se tivesse contraído até à boca!!! Avaliaste bem o pavor que iria sentir se me tivesses confidenciado as tuas intenções.
    Da narrativa simples, pormenorizada q.b.e das sensações que experimentaste, não vou falar. Até porque mal ficaria ser eu, tambem, a tecer mais encómios. Outros amigos teus já o fizeram com suficientes bondade e sagacidade.
    Tenho esperanças que não deixes esmorecer essa tua espontânea propensão para a narração e que voltes a brindar-nos com outras “cenas” vividas, de preferência menos ousadas. Coração de pai não tem resistência ilimitada, não esqueças.
    Bjs do pai

  32. ricnsilva Says:

    @Ao meu Pai: (AlbertoSantosSilva)
    Prometo que me vou emendar… ou não ;-)
    Quanto a mais saltos e vôos, não há-de ser por falta de convites :-))) LOL
    Obrigado por teres cuidado de mim nestes (quase) quarenta anos :-)

    Bjs do filho

  33. Mazé Says:

    Passando aqui para dizer-lhe que em breve estarei deixando o comentário sobre seu primeiro eboook. Agradeço pelos comentários feitos sobre o Reminiscências.
    Abraços
    Mazé

  34. Elsatito Says:

    Ricardo,
    PARABÉNS pelo exemplo a todos nós e especialmente às tuas filhas, da possibilidade concretizada do ‘acreditar; pelo ebook e blog e pela ‘simples’ coragem do salto no vazio!!!
    Tomara as tuas amigas águias vermelhas voarem tão alto quanto tu voas-te.
    Um abraço.
    Elsatito

  35. ricnsilva Says:

    @Mazé:
    Fico então a aguardar com expectativa a sua opinião :-)
    Parabéns novamente pelo seu ebook “Reminescências” (ficheiro “reminiscencias.zip” disponível em http://www.recordar.cjb.net )

    @Elsatito:
    Ainda bem que gostaste :-) Quanto ao salto, acredita que não é preciso assim tanta coragem ;-)
    Basta passar a porta do avião :-) LOL

  36. Mazé Says:

    Ricardo,
    Obrigada pelos passos enviados, acredito que irão ser de grade valia para as próximas criações.
    Quanto ao seu livrinho ainda estou lendo mas já quero dizer-lhe que está me agradando demais ler suas fantásticas narrações com um bom estilo de texto. Suas produções são boas de ler e falam daquilo que vc imaginou viver um dia.
    Parabéns pelo seu primeiro Ebook. Acredito que seu rumo literário já foi traçado desde a hora em que vc sentou à frente de uma escrivaninha para escrever seus textos.
    Espero e desjo um bom 2009 para vc e seus familiares. Aqui da cidade do Sol seguem as fraternas saudações da sua amiga virtual.Mazé

  37. Lucia Rocha Says:

    Ricardo,
    eu diria que a tua vontade de voar é irmã da leveza que sopra tua escrita em “Quero Voar!”… Suave e juvenil, o texto deslizou aos meus olhos feito viagem de papagaio livre em céu azul e nuvens claras. Aparentemente todos eles – os papagaios – parecem soltos ao sabor dos ventos, mas quase sempre estão presos numa linha sob o comando dos desejos de uma criança, cá no chão. O tom brejeiro com que narras tua traquinice de saltar de pára-quedas conseguirá, com certeza, imprimir em leitor de qualquer idade, a marca da liberdade dos que – como é o teu caso, pois que tu mesmo confessas – não tiveram asas podadas.
    A coragem de se jogar e materializar o que objetivas corre livremente na linha de teu desejo… Mas como o papagaio que obedece a alegria de seu dono, tu assumiste a coragem de ser livre, expondo, entretanto, nas entrelinhas, o quanto és preso aos teus amores em terra firme – tua companheira L, tuas filhas, teus pais, teus amigos.
    Acredito que tal vôo te fez mais solto ainda para voar seja por quantos ares sonhar. Em mais outro conto, por exemplo. O céu é o limite? Que seja! E haja liberdade! Desejo-te outros cientes vôos pela escrita e por onde teu desejo atinar, pois já sabes, inclusive, como bem aterrissar.

    Pede a teu pai um abraço meu. Creio que ele os tem guardado.

    Lucia Rocha – Maceió Alagoas Brasil

  38. ricnsilva Says:

    @Mazé:
    Obrigado pelas palavras amáveis :-)
    Espero que goste do resto do conto, e votos também de um Excelente ano, cheio de força positiva! :-)

    @Lucia Rocha:
    Adorei a parte da “traquinice de saltar de pára-quedas” :-))) Contar aos meus pobres Pais só depois do salto fez parte da traquinice ;-)
    Coitados, não iam aguentar saber antes…
    Cumprimentos calorosos para Maceió :-)

  39. Pais Says:

    História fluida com ritmo.Todos os pormenores foram cuidados, desde a apresentação, estrutura, fontes e documentação.Que excelente exemplo.Parabéns.Abraço.

  40. ricnsilva Says:

    @Pais:
    Assim até fico sem graça ;-)
    Obrigado pelo teu encorajamento. Um grande abraço e muita força positiva.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: